Última hora

Hong Kong: Carrie Lam nega querer demitir-se

Hong Kong: Carrie Lam nega querer demitir-se
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

No dia em que os estudantes se juntaram aos protestos, aderindo à greve e participando nas manifestações e que a polícia acusou os manifestanes radicais de estarem a perder o controlo, a chefe do governo de Hong Kong, Carrie Lam, diz que nunca pensou demitir-se nem nunca abordou a questão com as autoridades de Pequim.

"Durante todo este período, desde o início até agora, eu nunca propus a minha demissão ao governo central popular. Nem sequer ponderei discutir a possibilidade de resignar com o governo central. A escolha de não me demitir é só minha", disse numa conferência de imprensa.

Carrie Lam respondia à divulgação de um audio em que, durante um almoço, terá dito que se pudesse se demitia.

A demissão da chefe do executivo de Hong Kong tem sido uma das principais reivindicações dos manifestantes nas ruas da cidade, há três meses, desde que o governo local aprovou a lei das extradições para a China continental.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.