EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Governo regional abandona lei de extradição

Governo regional abandona lei de extradição
Direitos de autor 
De  Nara Madeira
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A chefe do Executivo, Carrie Lam, anunciou a retirada do projeto-lei sobre a extradição para a China continental.

PUBLICIDADE

Sob enorme pressão a líder do governo de Hong Kong deixou cair o projeto de lei de extradição, que desencadeou meses de protestos violentos. 

O anúncio foi feito numa comunicação transmitida, em direto, na televisão desta região administrativa especial da China. A decisão acontece depois de se ter falado que Lam tinha mostrado vontade de sair do governo, o que a própria negou:

"Não importa o descontentamento que as pessoas sintam em relação ao governo ou à sociedade. A violência não é o caminho para resolver problemas. Atualmente, parar a violência é a principal prioridade, manter a lei e reconstruir as regras da sociedade. O governo combaterá severamente a violência. e as ações ilegais", afirmou Carrie Lam.

O fim deste projeto de lei, que deveria ser debatido pelo governo, e que previa a extradição de alegados criminosos para a China continental, era a maior exigência dos manifestantes. Meses de quase anarquia, na antiga colónia britânica, com o governo a recusar, repetidamente, recuar terminaram com uma onda de violência sem precedentes, policial sobretudo, e mais de um milhar de detenções.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Hong Kong: Carrie Lam nega querer demitir-se

Há 34 anos ocorria um massacre em Tiananmen, lembrado sem a força de outros tempos

Vários detidos na Geórgia em protestos contra prisão de blogger