Última hora

Entrevista: É possível reciclar uma cidade?

Entrevista: É possível reciclar uma cidade?
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

É possível reciclar uma cidade inteira? A euronews esteve em Génova, em Itália, para encontrar uma resposta a essa questão. Entrevista com Umberto Battista, da empresa de engenharia STAM, responsável por um projeto inovador que consiste em criar peças de construção reutilizáveis a partir de materiais reciclados.

Entrevista

Jeremy Wilks, euronews: Conseguimos reciclar toda esta cidade, toda a pedra, vidro e metal que está aqui à nossa volta?

Umberto Battista: Sim. Talvez não consigamos chegar aos 100% de materiais reciclados, mas pelo menos 90 a 95%. É o que queremos com o projeto europeu RE4.

Jeremy Wilks, euronews: Se vamos desmantelar esta cidade, explique-me os vários passos.

Umberto Battista: Quando desmantelamos ou demolimos um edifício ou um bairro de uma cidade, em primeiro lugar temos de remover todas as partes-chave ou componentes como janelas ou caixilhos. Depois, demolimos o edifício como um todo. No fim, temos uma grande quantidade de matérias-primas, todas misturadas e é aí que chega a parte mais difícil, que é distinguir os materiais para poder reciclar os certos.

Jeremy Wilks, euronews: E quanto aos materiais que estão sob os nossos pés e nalguns edifícios, como a pedra e o mármore?

Umberto Battista: Se vamos construir um edifício à moda antiga, provavelmente conseguiremos reciclar ou reutilizar as mesmas peças. Mas, uma vez que estamos a falar de novos edifícios, temos de cortar os componentes para que possam ser reutilizados como novas peças para novos edifícios. Novos painéis para paredes, paredes internas de edifícios, telhados... Nesse caso, não nos limitamos a reutilizar os componentes de pedra ou de mármore como vemos aqui na cidade.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.