A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Guaidó fotografado com alegados narcotraficantes

Guaidó fotografado com alegados narcotraficantes
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

As fotos que colocam o autoproclamado presidente interino da Venezuela mergulhado numa controvérsia. Juan Guaidó foi fotografado ao lado de alegados traficantes de droga colombianos. O líder da oposição explica que posou ao lado dos homens sem saber quem eram quando foi impedido de entrar no país por Nicolas Maduro.

"O que posso dizer - como já disse - não pedimos o registo criminal deles para tirar fotos e, novamente - infelizmente - eles estão protegidos pelo regime de Maduro, como já mostraram. O governo da Venezuela vai mais longe, não tira fotos porque ninguém pede, mas recebem-nos (os dissidentes das FARC), convidam-nos para reuniões em São Paulo, protegem-nos", diz Juan Guaidó.

A procuradoria abriu uma investigação. O ministério do Interior aproveita para manchar a imagem do opositor. "A saída de Guaidó para território colombiano em fevereiro deste ano foi uma operação de extração de "narco-paramilitares" colombianos. Ofereceram segurança e proteção a Guaidó durante a sua viagem pelo território colombiano", adiantou Néstor Reverol.

A 22 de fevereiro Juan Guaidó cruzou a fronteira e apareceu de surpresa em Cúcuta, Colômbia, na véspera da operação destinada a levar remédios e alimentos à Venezuela, com o apoio logístico de Washington e Bogotá.