A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Jovens de todo o mundo juntos pelo clima

Jovens de todo o mundo juntos pelo clima
Direitos de autor
عکس از رویترز
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Em Madrid, como um pouco por todo o mundo, os jovens encheram as ruas para pedir um mundo mais verde. Estudantes de todo o globo fizeram greve às aulas e seguiram o apelo de Greta Thunberg, em mais um dia de protestos do movimento "sextas-feiras pelo futuro".

Em Estocolmo, na Suécia, os conterrâneos de Greta Thunberg disseram presente, enquanto a iniciadora do movimento participou na marcha em Montreal, no Canadá.

Em Budapeste, na Hungria, o protesto juntou cerca de cinco mil pessoas, sobretudo estudantes, professores e jovens pais e mães: "Eu vim aqui porque quero ter uma família, filhos e netos, e quero ter um planeta Terra onde eles possam crescer", disse uma das participantes no protesto.

Houve manifestações também em Lisboa, onde o Cais do Sodré se encheu com milhares de pessoas, sobretudo jovens, e em Atenas, com um protesto frente ao parlamento grego.

Para mostrar que a Terra está a arder, houve quem tivesse deitado fogo a uma efígie do nosso planeta, em Milão. Itália foi um dos países onde a participação nos protestos foi mais forte. Segundo um dos membros do ramo italiano deste movimento, mais um milhão de pessoas ter-se-ão juntado em todo o país.

"Mais de 200.000 pessoas participaram, em Roma, nesta terceira "Friday for Future". Uma participação recorde que mostra o impacto desta semana dedicada à mobilização global, pelo clima. Estes estudantes querem ações concretas, pedem que os políticos cumpram, não se limitem a prometer, mas a cumprir", conta a correspondente da Euronews em Roma, Giorgia Orlandi.