This content is not available in your region

Amigos pedem justiça para Jamal Khashoggi

Access to the comments Comentários
De  Ricardo Figueira
euronews_icons_loading
Amigos pedem justiça para Jamal Khashoggi
Direitos de autor  Reuters

Jamal Khashoggi foi lembrado em Istambul pela noiva, por amigos, vários ativistas pelos direitos humanos e celebridades como Jeff Bezos, fundador da Amazon e proprietário do Washington Post, onde assinava uma coluna.

Khashoggi foi assassinado há um ano no consulado da Arábia Saudita nesta cidade da Turquia, um crime até hoje impune. Iria casar-se, dentro de poucos dias, com a cidadã turca Hatice Cengiz."Agora, depois do pior ano da minha vida, estou aqui quebrada, mas orgulhosa. Orgulhosa por vos ver aqui a todos. Peço justiça. Quero saber o que aconteceu ao corpo e quero que os amigos dele saiam da prisão", disse a noiva do jornalista.

Durante a homenagem, foi descerrado um monumento ao jornalista, frente ao local onde o crime aconteceu.

Sabe-se que o corpo de Khashoggi foi desmembrado e retirado do consulado, mas até hoje não há notícias sobre a localização. A CIA aponta o príncipe herdeiro Mohammed Bin Salman como mandante do crime. Um relatório das Nações Unidas diz também que o Estado saudita é diretamente responsável e o príncipe deve ser investigado. Jamal Khashoggi era um crítico do regime saudita.