Última hora

Parlamento britânico volta a chumbar eleições antecipadas

Parlamento britânico volta a chumbar eleições antecipadas
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Mais uma derrota para o primeiro-ministro britânico. ´

Boris Johnson viu rejeitada a terceira proposta de eleições antecipadas. Precisava do voto de dois terços do parlamento, 434 votos, e conseguiu o apoio de apenas 299 deputados.

Johnson voltou a dizer que o parlamento está a manter o país num impasse.

“Agora que uma saída sem acordo está fora da mesa, temos um fantástico novo acordo. E está na hora de os eleitores terem a oportunidade de se pronunciarem sobre esse acordo. E de substituir este Parlamento disfuncional por um novo Parlamento que possa avançar com o Brexit para que o país possa seguir em frente".

Para Jeremy Corbyn, o líder dos trabalhistas, continua a existir o risco de um Brexit sem acordo mesmo com o adiamento da data limite até 31 de janeiro.

"Este é um primeiro-ministro que não é de confiança. Ele disse que nunca pediria um adiamento e que preferia 'morrer numa vala'. Outra promessa quebrada. Este primeiro-ministro abandonou todas as promessas".

A discussão sobre eleições antecipadas continua nos próximos dias.

Boris Johnson vai avançar com a mesma proposta mas através de um projeto de lei que só precisa de ser aprovado com uma maioria simples.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.