EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

José Mário Vaz demite Aristides Gomes, Faustino Imbali é o novo primeiro-ministro

O presidente da Guiné-Bissau, José Mário Vaz TIAGO PETINGA/LUSA
O presidente da Guiné-Bissau, José Mário Vaz TIAGO PETINGA/LUSA Direitos de autor © 2019 LUSA - Agência de Notícias de Portugal, S.A.Tiago Petinga
Direitos de autor © 2019 LUSA - Agência de Notícias de Portugal, S.A.
De  Bruno Sousa
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Decisão do Presidente envolta em polémica, existem dúvidas sobre a sua constitucionalidade

PUBLICIDADE

A Guiné-Bissau deu mais um passo rumo ao caos político. O Presidente, José Mário Vaz, demitiu o governo de Aristides Gomes e nomeou Faustino Imbali como o novo primeiro-ministro do país.

Na origem da queda do executivo está a violência policial na repressão contra um protesto não autorizado que provocou um morto, no sábado.

A decisão está longe de ser pacífica e existem dúvidas sobre a sua constitucionalidade. José Mário Vaz terminou o mandato no mês de junho mas manteve-se em funções até à realização de eleições. O escrutínio está marcado para 24 de novembro e o atual Chefe de Estado é um de doze candidatos aprovados pelo Supremo Tribunal de Justiça. A campanha eleitoral tem início previsto para sábado.

Para Aristides Gomes, a queda do governo não passa da preparação de um golpe de Estado no país, uma medida para parar o processo eleitoral em curso.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Comunidade guineense em Cabo Verde sonha em ter casa própria

Crianças guineenses retiradas das ruas de Dacar

Umaro Sissoco Embaló dissolve parlamento da Guiné-Bissau