Última hora

José Mário Vaz demite Aristides Gomes, Faustino Imbali é o novo primeiro-ministro

O presidente da Guiné-Bissau, José Mário Vaz TIAGO PETINGA/LUSA
O presidente da Guiné-Bissau, José Mário Vaz TIAGO PETINGA/LUSA -
Direitos de autor
© 2019 LUSA - Agência de Notícias de Portugal, S.A. - Tiago Petinga
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

A Guiné-Bissau deu mais um passo rumo ao caos político. O Presidente, José Mário Vaz, demitiu o governo de Aristides Gomes e nomeou Faustino Imbali como o novo primeiro-ministro do país.

Na origem da queda do executivo está a violência policial na repressão contra um protesto não autorizado que provocou um morto, no sábado.

A decisão está longe de ser pacífica e existem dúvidas sobre a sua constitucionalidade. José Mário Vaz terminou o mandato no mês de junho mas manteve-se em funções até à realização de eleições. O escrutínio está marcado para 24 de novembro e o atual Chefe de Estado é um de doze candidatos aprovados pelo Supremo Tribunal de Justiça. A campanha eleitoral tem início previsto para sábado.

Para Aristides Gomes, a queda do governo não passa da preparação de um golpe de Estado no país, uma medida para parar o processo eleitoral em curso.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.