Petroleiro grego responsável por manchas de petróleo nas praias do nordeste

Petroleiro grego responsável por manchas de petróleo nas praias do nordeste
Direitos de autor 
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Está desvendado o mistério das manchas de petróleo no mar e nas praias do Brasil. De acordo com a investigação da Polícia Federal brasileira, o derrame teve origem num navio grego entre os dias 28 e 29 de julho.

PUBLICIDADE

As manchas começaram a aparecer nas praias em setembro. E durante estes últimos dois meses mataram tartarugas marinhas, pássaros, golfinhos e crustáceos.Um impacto ainda difícil de contabilizar.

As autoridades brasileiras colocaram todas as hipóteses e a partir de imagens de satélite, conseguiram detetar uma mancha inicial de petróleo a aproximadamente 700 quilómetros da costa no dia 29 de julho.

Desta forma foi possível identificar um único petroleiro que navegou pela área suspeita na data provável do derrame: uma embarcação de bandeira grega, que partiu da Venezuela 18 de julho e seguiu rumo a Singapura, pelo oceano Atlântico, tendo aportado apenas na África do Sul.

Entrento, a Polícia Federal do Brasil avançou com buscas em escritórios no Rio de Janeiro, por alegadas ligações ao um navio grego. Além disso, foram solicitadas buscas noutros países através de mecanismos de cooperação internacional para obter dados adicionais sobre a embarcação, tripulação e a empresa responsável.

Recorde-se que a mancha atingiu 286 praias em 98 cidades dos nove estados da região nordeste do Brasil.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Antigo chefe do exército brasileiro ameçou prender Bolsonaro se insistisse com golpe de Estado

Polícia liberta 17 reféns de assalto a autocarro no Rio de Janeiro

"Bloco da latinha": este desfile de Carnaval ouve-se muito antes de se ver