Última hora

Tensão política e social marcam dia de eleições em Espanha

Tensão política e social marcam dia de eleições em Espanha
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Pela quarta vez em quatro anos, Espanha enfrenta este domingo eleições gerais, num ato eleitoral considerado como um dos mais importantes desde o final do regime de Franco em 1975.

O país vive entre o bloqueio e a polarização dos partidos políticos, fraturado por uma economia a arrefecer e a ascensão de movimentos separatistas. Da Catalunha surgem os maiores receios para estas eleições, depois de dois anos de agitação e tumultos na sequência da tentativa de independência da região.

Em pleno dia de reflexão, os grupos independentistas voltaram a fazer ouvir a sua voz em Barcelona. Efetivos da polícia regional catalã, Mossos d'Esquadra', e da Polícia Nacional carregaram sobre manifestantes pró-independência da Catalunha ao final da tarde deste sábado no centro de Barcelona.

A carga policial verificou-se depois de um grupo de manifestantes ter montado uma barricada com caixote de lixo. Os manifestantes arremessaram garrafas e pedras contra a polícia, que investiu sobre um grupo cada vez mais pequeno comparativamente ao início da manifestação, na praça da Catalunha.

Paralelamente, Pedro Sánchez, líder do PSOE e presidente do governo em funções, anseia por uma maioria clara nas urnas. Contudo, todas as sondagens parecem afastar este cenário, anunciando uma vitória demasiado curta para as ambições socialistas.

O impasse político está a saturar cada vez mais o povo espanhol, que ainda recupera das consequências da crise económica de 2008 e espera por soluções para os seus problemas sociais.

Entre todos os estudos há, porém, uma tendência clara: a extrema-direita do Vox vai subir e pode mesmo tornar-se a terceira força política, eclipsando Ciudadanos e Unidos Podemos.

O resultado destas eleições pode muito bem ser um novo impasse, com os espanhóis a forçarem um entendimento entre os partidos.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.