Última hora

Bolívia vai repetir a eleição presidencial

Bolívia vai repetir a eleição presidencial
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O presidente da Bolívia, Evo Morales, aceitou, este domingo, a repetição da eleição presidencial realizada a 20 de outubro. A decisão surge após o relatório da Organização dos Estados Americanos (OEA), que revela "sérias irregularidades", com "clara manipulação" do sistema de voto.

O presidente disse, em conferência de imprensa, que os responsáveis pela comissão eleitoral vão ser substituídos.

Os resultados apresentados deram a vitória a Morales mas, desde que foram conhecidos, o bolívianos invadiram as ruas das principais cidades. No sábado, os polícias, fardados, juntaram-se aos manifestantes no protesto, nas ruas de Santa Cruz.

O presidente tentou o diálogo com os partidos da oposição, sem sucesso.

Carlos Mesa, ex-presidente e principal opositor de Morales, respondeu: "Não tenho nada a negociar com Evo Morales e o seu governo. E não tenho nada que negociar, porque o presidente da Bolívia pretende atribuir a uma parte da sociedade boliviana - os partidos políticos - uma responsabilidade que é exclusivamente sua."

Evo Morales, que tentava o quarto mandato presidencial e está sob a pressão dos bolivianos e da comunidade internacional, não indicou se vai ser candidato a esta nova eleição. A data do escrutínio ainda não é conhecida.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.