EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

Pedro Sánchez em busca de uma maioria

Pedro Sánchez em busca de uma maioria
Direitos de autor 
De  euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Pedro Sánchez quer uma maioria progressista no Parlamento para que possa governar sem percalços. Durante a campanha, o líder do PSOE garantiu que não haverá uma grande coligação com o Partido Popular de Pablo Casado.

PUBLICIDADE

Oito meses e meio de mandato após obter um voto de confiança, contra o antigo primeiro-ministro Mariano Rajoy, o presidente do Governo espanhol em exercício, o socialista Pedro Sánchez, convocou eleições para 28 de abril, após ter perdido uma votação importante no Parlamento.

"Entre as duas opções, não fazer nada e continuar sem orçamentos, ou convocar e dar a palavra aos espanhóis, eu escolho a segunda", afirmou Sánchez.

O Partido Socialista venceu o escrutínio, mas não conseguiu a maioria absoluta no Parlamento espanhol.

Pedro Sánchez negociou primeiro com a Unidas Podemos, mas as múltiplas divergências com Pablo Iglesias deitam por terra a hipótese de uma coligação de esquerda.

Também o líder do Partido Popular Conservador, Pablo Casado, negou abster-se de modo a permitir a investidura de Pedro Sánchez.

O tempo passa e impasse político em Espanha persiste. O líder socialista convocou novas eleições gerais, o quarto escrutínio no país em quatro anos.

Pedro Sánchez quer uma maioria progressista no Parlamento para que possa governar sem percalços. Durante a campanha, o líder do PSOE garantiu que não haverá uma grande coligação com o PP de Casado.

No entanto, a crise na Catalunha pode estragar os planos do socialista.

O veredicto do Supremo Tribunal espanhol sobre os líderes catalães voltou a polarizar a atmosfera política e social daquela região autónoma.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Câmara dos Deputados espanhola rejeita Lei de Amnistia

Direita espanhola nas ruas contra acordo de amnistia para independentistas catalães

Milhares em Madrid contra o acordo de amnistia para os separatistas catalães