Última hora

ONU reconhece plano nuclear do Irão depois de encontrar urânio no país

ONU reconhece plano nuclear do Irão depois de encontrar urânio no país
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Depois de várias acusações por parte de Israel e dos EUA, chega agora o parecer das Nações Unidas. A Organização diz ter confirmado a existência de urânio enriquecido no Irão, que prova que o país não estará a cumprir o acordo nuclear de 2015. É a primeira vez que a ONU reconhece o incumprimento do acordo por parte do país do Médio Oriente.

A Agência Internacional de Energia Atómica detetou partículas de urânio de “origem antropogénica”, confirmando denúncias que são feitas há vários de que o governo iraniano continua com um programa nuclear ativo.

"(...) o Irão tem de se comprometer e respeitar o acordo. Caso contrário, estamos prontos para usar todos os mecanismos incluídos no tratado."
Heiko Maas
ministro dos Negócios Estrangeiros da Alemanha

Num comunicado conjunto, França, Alemanha e Reino Unido mostraram preocupação e deixaram o aviso: Aplicar um "Mecanismo de resolução de conflitos": Um ponto presente no acordo que poderá fazer com que a União Europeia aplique sanções ao Irão.

Aos jornalistas, o ministro dos Negócios Estrangeiros da Alemanha, Heiko Maas, admitiu que os signatários do acordo querem "manter o Plano de Ação Conjunto Global", mas só se o Irão se "comprometer em cumprir e respeitar o acordo". Caso contrário, os G3 (Reino Unido, Alemanha e França) estão "prontos para usar todos os mecanismos incluídos no tratado".

Também a chefe da diplomacia europeia falou do esforço para um cumprimento total do acordo.

Federica Mogherini referiu que a o "compromisso total com o acordo" é crucial para a segurança de todos, e que "mesmo que seja cada vez mais difícil preservá-lo", os esforços para a execução integral do mesmo continuarão a ser feitos.

O acordo nuclear do Irão foi alcançado em julho de 2015, em Viena, na Áustria. O documento serviu como uma vitória de um lado e como uma pausa nas ambições nucleares do outro.

Depois de Donald Trump anunciar a saída dos EUA do acordo nuclear, o Irão reagiu à quebra do compromisso fazendo o mesmo: Não cumprindo nenhum dos pontos acordados em 2015.

Reuters
Presidente do Irão Hassan Rouhani saúda povo iranianoReuters
A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.