Última hora

VAR contestado por treinadores europeus

VAR contestado por treinadores europeus
Tamanho do texto Aa Aa

O videoárbitro (VAR) está debaixo de fogo por parte um grupo de treinadores, reunidos esta terça-feira na sede da UEFA em Nyon, na Suíça. Depois de várias notórias falhas no sistema, há quem pergunte se não se deveria voltar ao "antigamente".

Entre os presentes na reunião esteve o português Paulo Fonseca, treinador da AS Roma. O que pedem resume-se numa palavra: melhoramento. Jürgen Klopp, do Liverpool, também participou: "O sistema pode ser melhorado. O objetivo último é que haja 100% de certeza. Há muitas coisas que ainda são feitas por humanos e não somos perfeitos. Há espaço para erros. Queremos que haja melhorias, ninguém está a pedir a perfeição, mas queremos que as decisões sejam as corretas", disse.

A contestação cresceu com episódios como más decisões de árbitros baseadas no VAR, recentemente em dois jogos da liga inglesa (Sheffield United-Tottenham Hotspur e Liverpool-Manchester City), ou há poucos dias no Brasil, quando o árbitro interrompeu um jogo entre o Fortaleza e o Ceará e se recusou a recomeçar enquanto os adeptos não retirassem uma faixa contra o videoárbitro.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.