Última hora
This content is not available in your region

Comissário de investigação compromete ministro alemão do Interior

euronews_icons_loading
Comissário de investigação compromete ministro alemão do Interior
Tamanho do texto Aa Aa

Três anos depois de um ataque contra um mercado de Natal em Berlim, o testemunho do Comissário de Investigação Criminal da Renânia do Norte-Vestefália compromete fortemente os investigadores e o Ministro do Interior.

O testemunho aconteceu no âmbito da Comissão de Inquérito do Bundestag, na quinta-feira.

Um informador terá alertado o comissário para o perigo que constituía o tunisiano Anis Amri, que viria a atacar o mercado de Berlim. Alerta que o comissário diz ter sido recusado pelas agências federal e estadual de investigações. O Departamento Federal terá dito que o informador estava a trabalhar de mais e que esta visão era partilhada pelo topo, referindo-se ao ministério do Interior ou mesmo ao ministro Thomas de Maizière.

O ministro do Interior ou Thomas de Maizière ainda não reagiram a este testemunho. O presidente do Partido Liberal alemão já pediu que o político da CDU seja convocado para prestar depoimento na comissão de inquérito.

O suspeito do ataque foi abatido pela polícia italiana em Milão, depois de quatro dias em fuga.

Anis Amri investiu com um camião contra a multidão que estava num mercado de Natal, na Praça Breitscheid, uma das maiores da parte ocidental de Berlim. Doze pessoas morreram.