Última hora

Comissário de investigação compromete ministro alemão do Interior

Comissário de investigação compromete ministro alemão do Interior
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Três anos depois de um ataque contra um mercado de Natal em Berlim, o testemunho do Comissário de Investigação Criminal da Renânia do Norte-Vestefália compromete fortemente os investigadores e o Ministro do Interior.

O testemunho aconteceu no âmbito da Comissão de Inquérito do Bundestag, na quinta-feira.

Um informador terá alertado o comissário para o perigo que constituía o tunisiano Anis Amri, que viria a atacar o mercado de Berlim. Alerta que o comissário diz ter sido recusado pelas agências federal e estadual de investigações. O Departamento Federal terá dito que o informador estava a trabalhar de mais e que esta visão era partilhada pelo topo, referindo-se ao ministério do Interior ou mesmo ao ministro Thomas de Maizière.

O ministro do Interior ou Thomas de Maizière ainda não reagiram a este testemunho. O presidente do Partido Liberal alemão já pediu que o político da CDU seja convocado para prestar depoimento na comissão de inquérito.

O suspeito do ataque foi abatido pela polícia italiana em Milão, depois de quatro dias em fuga.

Anis Amri investiu com um camião contra a multidão que estava num mercado de Natal, na Praça Breitscheid, uma das maiores da parte ocidental de Berlim. Doze pessoas morreram.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.