This content is not available in your region

Checos celebram 30 anos da Revolução de Veludo

Access to the comments Comentários
De  Rodrigo Barbosa  com AFP
Checos celebram 30 anos da Revolução de Veludo
Direitos de autor  REUTERS/David W Cerny

A República Checa celebra 30 anos da Revolução de Veludo, depois dos protestos contra o primeiro-ministro Andrej Babis, acusado de corrupção.

Este domingo, o clima foi festivo em Praga, onde milhares de checos assinalaram as três décadas da revolução de 1989, que marcou o fim do comunismo na então Checoslováquia e constituiu um dos grandes eventos do fim da Guerra Fria.

Uma comemoração assinalada também com exposições e visitas de cidadãos comuns e líderes políticos à tumba do ex-presidente Vaclav Havel, figura de proa da revolução.

O dia ficou ainda marcado por uma cerimónia oficial organizada no Museu Nacional, conduzida pelo primeiro-ministro checo, à qual assistiram os homólogos húngaro, polaco e eslovaco, bem como o presidente do parlamento alemão Wolfgang Schaeuble.

Andrej Babis aproveitou o aniversário para lamentar o seu passado como militante do Partido Comunista, sublinhando que não foi "tão corajoso e comprometido como Vaclav Havel".

Na véspera, 250.000 pessoas juntaram-se no centro de Praga para apelar à demissão de Babis. O chefe do governo milionário enfrenta várias acusações de corrupção e é alvo de um inquérito da Comissão Europeia devido a um possível conflito de interesses ligado à sua "holding" Agrofert, que regrupa atividades na agricultura, nos media e no indústria química.