Última hora

Ex-chefe do combate ao narcotráfico detido por tráfico de cocaína

Genaro García Luna foi detido na segunda-feira nos Estados Unidos
Genaro García Luna foi detido na segunda-feira nos Estados Unidos   -  
Direitos de autor
ASSOCIATED PRESS/ Marco Ugarte
Tamanho do texto Aa Aa

Um antigo responsável mexicano pela luta contra o narcotráfico foi detido em Dallas, nos Estados unidos, sob suspeita de ter ajudado o cartel de Sinaloa a traficar cocaína entre ambos os países.

O Ministério Público do México já anunciou a pretensão de pedir a extradição de Gernaro García Luna, acrescentando, para isso, estar também a realizar diligências em relação aos alegados delitos cometidos pelo antigo secretário de Segurança do país.

"[O Ministério Público] colocará à disposição as provas que as autoridades norte-americanas solicitem legalmente com o objetivo de fortalecer os procedimentos. Uma vez terminada a nossa parte da investigação, vamos solicitar ao juiz de controlo competente a ordem de apreensão com fins de extradição contra esta pessoa", lê-se no comunicado da "fiscalía" mexicana.

Garcia Luna está acusado pela justiça americana de três crimes de conspiração para traficar cocaína para os Estados Unidos e um por falsos testemunhos

"A prisão efetuada hoje [segunda-feira] demonstra o nosso compromisso em trazer à justiça aqueles que ajudaram cartéis a infligir males devastadores nos Estados Unidos e no México, independentemente da posição que tinham quando cometeram os crimes", afirmou o procurador do distrito leste de Nova Iorque, Richard P. Donoghue.

O ex-secretário de Segurança do México é suspeito de, enquanto controlou a polícia federal mexicana, ter aceitado milhões de dólares em favores e subornos pagos por "el Chapo" Guzman, um dos maiores barões da droga no cartel de Sinaloa, recapturado em dois mil e dezasseis e condenado este ano à prisão perpétua.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.