Última hora
This content is not available in your region

Acordo sobre trânsito de gás entre a Rússia e a Ucrânia

euronews_icons_loading
Acordo sobre trânsito de gás entre a Rússia e a Ucrânia
Direitos de autor  AP
Tamanho do texto Aa Aa

Desalinhados em termos territoriais mas aparentemente alinhados em matéria de gás. A Rússia e a Ucrânia anunciaram os termos de um novo acordo de trânsito de gás, ao abrigo do qual Moscovo abastecerá a Europa pelo menos durante os próximos cinco anos.

O memorando de entendimento assinado pelas partes estabelece que a passagem se faça através da vizinha Ucrânia.

"A política ucraniana do gás está prevista a cada cinco anos em termos de volume de transporte de gás. Pode ou não ser revista ou estendida para os próximos dez anos", explicou o ministro da Ucrânia com a pasta da Energia, Oleksiy Orzhel.

A gigante russa Gazprom aceitou pagar 2,6 mil milhões de euros à ucraniana Naftogaz para por termo a um conflito datado de 2014.

Em fevereiro de 2018, a empresa estatal russa foi condenada pelo tribunal arbitral de Estocolmo "por não entregar os volumes de gás planeados para trânsito" através do território ucraniano para a Europa.

O atual contrato terminava a 31 de dezembro e o fornecimento de gás à Europa estaria comprometido se as negociações falhassem.