Última hora
This content is not available in your region

Avião despenha-se no Cazaquistão: 12 mortos confirmados e dezenas de feridos

AP
AP   -  
Direitos de autor
AP
Tamanho do texto Aa Aa

Um avião com 98 pessoas despenhou-se no Cazaquistão, na manhã desta sexta-feira. Os últimos números indicam 12 mortos e mais de 60 feridos. As autoridades tinham inicialmente anunciado 15 vítima mortais mas publicaram, entretanto, um comunidade com a correção.

A aeronave da Bek Air seguia viagem para a capital Nursultan, conhecida como Astana. Segundo as autoridades, pouco tempo depois de descolar do Aeroporto de Almaty - a maior cidade do país - a aeronave começou a perder altitude, embateu num muro de betão e num edifício de dois andares. Num comunicado publicado no Facebook, o aeroporto de Almaty disse que não houve incêndio no local e que a operação de resgate foi iniciada imediatamente após o acidente.

Vladimir Tretyakovm, APVladimir Tretyakov

A aeronave foi identificada como um Fokker-100, um avião de dois motores. A empresa que fabricou a aeronave faliu em 1996 e a produção do Fokker-100 parou em 1997. Ainda não se sabe qual a causa do acidente mas entretanto todos os voos da Bek Air e todos os aviões do mesmo modelo foram suspensos até a investigação do acidente estar concluída.

O presidente do Cazaquistão prestou condolências às famílias das vítimas e deixou um aviso no Twitter. O chefe de Estado escreveu que todos os responsáveis pela queda do avião serão punidos de forma severa "de acordo com a lei."

Lê-se na publicação: "Expresso as minhas mais profundas condolências às famílias e amigos dos cidadãos falecidos que seguiam a bordo do avião que caiu perto de Almaty nesta manhã de 27 de dezembro. As vítimas serão ajudadas. Foi criada uma comissão governamental liderada por A. Mamin, e todos os culpados serão severamente punidos de acordo com a lei.".

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.