Última hora
This content is not available in your region

Putin já escolheu o novo primeiro-ministro russo

Putin já escolheu o novo primeiro-ministro russo
Direitos de autor
Euronews
Tamanho do texto Aa Aa

A notícia chegou por via oficial acompanhada de imagens, também oficiais do Kremlin, sem som: No gabinete do presidente russo, Vladimir Putin sentado à frente do homem que escolheu para primeiro-ministro. Mikhail Mishustin ainda tem de ser confirmado pelo parlamento, mas nada indica que a Duma venha a contrariar o presidente.

O futuro chefe de governo estava até agora à frente da direção geral de impostos da Rússia e foi a escolha de Putin para suceder Dmitri Medvedev que se demitiu esta quarta-feira para - nas suas palavras - "facilitar" uma revisão constitucional que pode permitir a Putin ficar mais tempo no palácio presidencial.

Para o primeiro-ministro demissionário, as alterações à Lei Fundamental quando forem adoptadas "vão trazer mudanças substanciais não apenas para uma série de artigos da Constituição, mas à balança de poderes."

Ao lado, Vladimir Putin não respondeu à letra. Preferiu elogiar a obra feita e sublinhar o que ficou por fazer. "Quero agradecer-lhe pessoalmente tudo o que foi feito durante este período em que trabalhámos juntos. Manifesto a minha satisfação com os resultados que foram alcançados. Não se conseguiu fazer tudo, mas nunca é possível fazer tudo por inteiro," disse.

A dupla Putin- Medvedev marcou as duas últimas décadas da política russa. Têm alternado a presidência e a liderança do governo.

Vladimir Putin foi eleito para a liderança do governo pela primeira vez em agosto de 1999 - ainda Boris Ieltsin era presidente. Menos de seis meses depois, Ieltsin renuncia e Putin sobre a Presidente.

Fez dois mandatos e, como a constituição russa não permite um terceiro, fez campanha por Dmitri Medvedev que, um dia depois de ser eleito, o escolheu como primeiro-ministro.

Volta a ganhar a presidência onde se mantém desde 2012 e onde parece agora querer ficar depois de 2024 - o final do quarta mandato no Kremlin.

Alexei Navalny, líder da oposição russa, não tem dúvidas e diz que o "único" objetivo de Putin é ficar na presidência até ao fim da vida.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.