Última hora
This content is not available in your region

Berlim recebe conferência sobre a Líbia

euronews_icons_loading
Berlim recebe conferência sobre a Líbia
Direitos de autor  أ ف ب
Tamanho do texto Aa Aa

Representantes dos dois lados do conflito na Líbia e da comunidade internacional reunem-se este domingo em Berlim para procurar uma solução política e o regresso ao diálogo.

No último mês, aumentou o caos num país dividido entre governo de Fayez al-Sarraj, reconhecido internacionalmente, e as forças do general Khalifa Haftar, que controla o leste do paiís

Para Ghassan Salamé, o enviado da ONU para a Líbia, o encontro na capital alemã pode reduzir a tensão numa altura particularmente sensível.

“ Não sou pessimista ao ponto de dizer que a conferência será inútil nem ingénuo para acreitar que vai acabar com as divisões internacionais". Será um bom resultado se o encontro servir para aliviar e reduzir as divisões, especialmente as regionais, mas também as da comunidade internacional que têm aparecido nos últimos tempos”.

Rússia e Turquia

A Rússia, que apoia Khalifa Haftar, e a Turquia, que apoia o governo de Trípoli, continuam empenhadas na resolução do conflito. Na semana passada, Moscovo e Ancara negociaram um cessar-fogo que chegou a ser assinado por al-Sarraj . Mas Haftar abandonou as conversações na capital russa sem assinar qualquer documento.

Petróleo

Este sábado, na véspera da conferência de Berlim, as forças de Khalifa Haftar bloquearam os principais terminais de petróleo do leste do país. Em causa está a gestão financeira de Trípoli. As forças de Haftar consideram que a receita distribuída pelo governo serve para pagar combatentes do exterior, principalmente de Ancara.

A Líbia possui a maior reserva de petróleo de África. Em 2012, o petróleo líbio representou mais de 90% dareceita do governo.