EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Coronavírus chega à Europa

Duas pessoas que viajaram da China para França estão infetadas e internadas em isolamento
Duas pessoas que viajaram da China para França estão infetadas e internadas em isolamento Direitos de autor AP/ Tatan Syuflana
Direitos de autor AP/ Tatan Syuflana
De  euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

Ministra da Saúde de França garante que as autoridades vão fazer tudo para conter a propagação do vírus

PUBLICIDADE

Estão confirmados em França os primeiros dois casos de pessoas contaminadas com o coronavírus na Europa, a epidemia mortal surgida na cidade de Wuhan, na China, país onde já morreram 26 pessoas devido a esta nova infeção respiratória.

Os dois primeiros casos europeus foram identificados um em Bordéus e outro em Paris, informou a ministra da Saúde francesa.

Em conferência de imprensa, Agnes Buzyn revelou que o caso de Bordéus trata-se de um homem de 48 anos, de origem chinesa, que esteve em Wuhan, foi internado em isolamento na quinta-feira após revelar sintomas suspeitos.

O homem terá estado em contacto com uma dezena de pessoas desde que chegou a França.

Sobre o paciente de Paris, a ministra sabe que também esteve na China, mas desconhece se terá passado pela cidade epicentro da epidemia, Wuhan.

Entre as diversas medidas de prevenção em curso na Europa contra a propagação deste vírus, os investigadores alemães desenvolveram um teste de deteção que, neste momento, está a ser utilizado na China.

O problema, é que os sintomas deste vírus são muito semelhantes aos da gripe sazonal.

Pasi Penttinen, do Centro Europeu de Prevenção e Controlo das Doenças, identifica as situações que são alvo de rastreio: “Sintomas respiratórios graves - tosse, febre, falta de ar - em alguém que esteve em Wuhan nos últimos 14 dias ou teve contato com alguém que é um caso confirmadas. Estas são as situações que devemos considerar nesta nova infeção por coronavírus”.

Em Portugal, a Direção-Geral da Saúde já ativou os dispositivos públicos de prevenção.

Ao mesmo tempo, a embaixada portuguesa em Pequim estreitou contactos com os portugueses que se encontram em Wuhan.

Pelo menos duas dezenas de portugueses são residentes na cidade epicentro desta nova epidemia mortal.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

China fecha 10 cidades devido a coronavírus

Pequim fecha mais cidades face ao coronavírus

China limita acesso a Wuhan para travar coronavírus