Última hora
This content is not available in your region

Brexit: Farage terá saudades do "drama" europeu

euronews_icons_loading
Nigel Farage
Nigel Farage   -   Direitos de autor  AP   -   Virginia Mayo
Tamanho do texto Aa Aa

Nigel Farage, que se pode gabar de ser um dos principais arquitetos do Brexit - cujo termo até usou para criar um novo partido no Reino Unido -, vai deixar o Parlamento Europeu ao fim de duas décadas e parece que vai ter saudades.

"Vou ter saudades do drama, da teatralidade, de ser o vilão nesta pantomima. Quando me levanto para falar tenho 500 pessoas a vaiar-me. Passei aqui muitos anos, no centro da emoção, com confrontos com pessoas tais como Josep Borrell, Jean-Claude Juncker, Martin Schulz ou Guy Verhofstad. Obviamente que vou ter saudades dessa realidade. Mas, politicamente, a verdade é que cheguei aqui nos anos 90 com a missão de tirar o Reino Unido da União Europeia. Toda a gente pensava que era uma maluquice, mas afinal está a acontecer. Numa perspetiva política, não poderia estar mais satisfeito", disse, em entrevista à euronews.

Farage teve, de facto, o condão de irritar muitos dos seus colegas, tanto de outras nacionalidades como britânicos que defendem o projeto comunitário. Irritou, até, um ex-primeiro-ministro do seu país de visita ao Parlamento.

"O senhor senta-se na bancada com a bandeira do nosso país, mas não representa os interesses do país", disse Tony Blair.

Questionado sobre se vão ter saudades dele, Farage responde: "Claro que sim, vão ter muitas saudades. Devo dizer-lhe que se tem passado algo interessante nestes últimos dias. Após o referendo, o nível de hostilidade foi extraordinário. As pessoas punham-se aos gritos comigo nos corredores, ameaçavam bater-me, foi realmente desagradável. Agora as pessoas sabem que o Reino Unido vai sair, que não haverá segundo referendo e estão resignadas".

"Obviamente há mais batalhas a travar no futuro, mas estão resignados com esta saída. Toda a gente tem sido muito simpática. Alguns disseram "boa sorte com o Brexit", outros disseram "vão regressar porque vai correr mal". Mas muitas pessoas disseram "oh, este lugar vai ficar tão enfadonho sem si, logo penso que vão ter saudades minhas", afirmou ainda.

Reino Unido e os outros 27 países preparam-se para negociar um acordo de livre comércio e parceria política, mas qual será o futuro da União, segundo Farage?

"Espero, sinceramente, que o Brexit leve à total remodelação do projeto europeu. Podemos transformar a União Europeia, para deixar de ser um modelo centralizado, bem longe da Comissão Europeia, e passar a ser uma estrutura de cooperação na Europa. E sabe que mais? Gostaria que o Reino Unido tivesse um papel importante nisso", concluiu.