Última hora
This content is not available in your region

"Material do futuro" já tem manual de produção

euronews_icons_loading
Grafeno aplicado a uma sola de sapato (imagem retirada da peça)
Grafeno aplicado a uma sola de sapato (imagem retirada da peça)   -   Direitos de autor  Imagem retirada da peça
Tamanho do texto Aa Aa

Duzentas vezes mais forte que o aço, um milhão de vezes mais pequeno que um fio de cabelo, mais duro que um diamante e com maior capacidade de condução elétrica, ultrapassando o ouro ou cobre.

O grafeno é considerado o "material do futuro" e agora nasceu o primeiro manual de como o produzir.

O investigador Andrea Ferrari, do consórcio europeu Graphene Flagship, explica a importância deste "livro branco".

"Para usar o grafeno ou materiais relacionados, primeiro precisa de ser capaz de o produzir. Por esta razão, um livro ou manual que lhe dê detalhes precisos sobre como fazer estes materiais, como caracterizá-los, como transformá-los do bom substrato para o substrato final vai ser muito útil".

O grafeno é uma camada de átomos de carbono obtida da grafite, que podemos encontrar, por exemplo, na ponta de um lápis.

Este manual de acesso livre, agora divulgado, é o resultado do consórcio europeu Graphene Flagship, no qual participam universidades e empresas portuguesas. Um dos projetos-bandeira de ciência da União Europeia, financiado com mil milhões de euros até 2023.

70 investigadores participaram neste manual que tem mais de 500 páginas.

"É um livro grande", considera a investigadora Mar García Hernández, "que inclui a descrição de muitos dos métodos mais importantes para produzir grafeno e outros materiais bidimensionais."

"Há uma linha reta entre o produto final, as características e a fabricação e é disso que trata este livro."
Claire Berger
Diretora do Centro Nacional de Investigação Científica de França

Os investigadores esperam que este manual ajude a escalar a produção de grafeno e acelerar a chegada aos consumidores.

O grafeno é leve, flexível, condutor e resistente e pode ser usado em vários setores como a aeronáutica, exploração espacial, medicina, energia ou eletrónica.