Última hora
This content is not available in your region

Homem acusado de assassinato de Lyra McKee

euronews_icons_loading
Homem acusado de assassinato de Lyra McKee
Direitos de autor  Brian Lawless/PA via AP   -   Brian Lawless
Tamanho do texto Aa Aa

Um homem de 52 anos foi formalmente acusado pelo assassinato da jornalista Lyra McKee, durante confrontos entre o grupo dissidente Novo IRA e as forças da ordem em Londonderry, na Irlanda do Norte, em abril de 2019.

Detido na terça-feira com três outros suspeitos, que foram entretanto libertados, o homem é acusado de homicídio, posse de arma com intenção de atentar contra a vida e por reivindicar a pertença a uma organização considerada terrorista.

O assassinato de McKee provocou uma onda de choque no Reino Unido e reavivou na memória os chamados "Troubles", o conflito armado que durou três décadas na Irlanda do Norte, opondo católicos defensores da reunificação da Irlanda a protestantes fiéis à coroa britânica, que reclamou 3500 vidas antes de chegar ao fim graças ao acordo de paz da Sexta-Feira Santa de 1998.

Mas há ainda grupos dissidentes ativos, como o Novo IRA, que reconheceu poucos dias depois da morte a tiro da jornalista de 29 anos no bairro católico de Creggan a responsabilidade pelo crime, afirmando que McKee se "encontrava ao lado das forças inimigas", numa referência às autoridades.