EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

Conferência de Segurança em Munique

Conferência de Segurança em Munique
Direitos de autor APMICHAEL DALDER
Direitos de autor AP
De  Patricia Tavares
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Encontro sobre questão Líbia procura estabilidade na região

PUBLICIDADE

A Alemanha pretende que União Europeia reforce o embargo às armas, na Líbia. Durante a Conferência de Segurança, em Munique, ficou acordado que deve haver maior vigilância para controlar as violações ao embargo, denunciadas pela Organização das Nações Unidas.

Numa outra cimeira no mês passado em Berlim, estiveram reunidos ministros dos Negócios Estrangeiros de vários países europeus para acabar com a interferência externa na guerra civil. Falaram na imposição de um cessar-fogo, no cumprimento do embargo de armas e na continuação das negociações.

No entanto, a ONU indica que as armas continuam a chegar às duas partes do conflito líbio, numa clara violação ao decreto do Conselho de Segurança de 2011. O secretário-geral da organização , António Guterres, diz que o acordo foi repetidamente violado e que houve um aumento dos combates. Algo que gera cada mais instabilidade na Líbia e que transforma o país num terreno fértil para redes de tráfico humano.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Kramp-Karrenbauer: "Segurança da UE exige maior ação"

Houthis reivindicam ataques a 3 navios nas últimas 24 horas

ONU diz que podem ter sido cometidos crimes de guerra na operação de resgate em Gaza