Última hora
This content is not available in your region

Cloroquina poderá ser eficaz contra Covid-19

euronews_icons_loading
Imagem microscópia do Covid-19
Imagem microscópia do Covid-19   -   Direitos de autor  The National Institute of Allergy and Infectious Diseases/AP
Tamanho do texto Aa Aa

Um medicamento barato, que existe desde 1934, pode ser a solução contra o coronavírus: a cloroquina. Um investigador do laboratório Rega, na Universidade da Lovaina, na Bélgica, descobriu que a cloroquina era eficaz no combate à Síndrome Respiratória Aguda Grave (SARS), que é um coronavírus da mesma família do atual Covid-19.

"A nossa investigação sobre o efeito da cloroquina foi feita em 2004, pouco depois do surto de SARS, pelo que já não havia pacientes para podermos fazer testes. Mas publicamos o artigo na imprensa científica internacional e dissemos que, quando surgisse um novo surto de coronavírus, este tratamento poderia ser testado. Os médicos chineses leram o artigo e começaram a testar o uso da cloroquina", explicou Marc Van Ranst, virologista na Universidade da Lovaina.

Face ao rápido alastrar deste coronavírus por todo o mundo, o virologista considera que, nas próximas semanas, se vão repetir situações como a verificada em Itália, em que um pequeno núcleo de infetados causou uma grande disseminação da doença.

Termo "pandemia" não deve assustar

"Neste momento, a Organização Mundial de Saúde não considera que existe uma pandemia, mas eu discordo. Estão preenchidos todos os critérios para ser considerada uma pandemia. Quando as pessoas ouvem a palavra, geralmente ficam assustadas porque viram filmes que as deixaram muito assustadas. Pandemia significa apenas que a doença se espalhou um pouco por todo o planeta. Se compararmos o Covid-19 com a gripe sazonal poderá dizer-se que o caso já é muito sério, mas não é nada de tão dramático quanto o Ébola, que existe noutros pontos do mundo. Existem pandemias de diferentes gravidades", afirmou o cientista.

No diálogo que tem mantido com os colegas chineses, o cientista diz ter recebido a confirmação de que a cloroquina pode ser muito eficaz contra o novo coronavírus.

"Penso que, no devido tempo, haverá melhores antivirais, mais eficazes. Mas também serão mais caros. Portanto, o novo antiviral deve ser testado não apenas contra um placebo, algo que poderia ser antiético, mas usando por comparação a cloroquina. Devem demonstrar a superioridade desse produto face à cloroquina, que é um produto extremamente barato", alertou.

Como lavar as mãos? Cantar o "parabéns a você"

Por agora, o virologista recomenda tomar as precauções definidas pelas autoridades tais como lavar as mãos com frequência e de forma correta.

"Deve lavar-se as mãos não apenas rapidamente, em cinco segundos, isso não funciona. É preciso demorar pelo menos pelos 20 segundos. As pessoas detestam contar segundos, mas pode cantar-se os "parabéns a você". Todos sabem cantar os parabéns e duas vezes demora 20 segundos", explicou.