Última hora
This content is not available in your region

Gabinete de crise sobre Covid-19, face a risco "moderado a alto"

euronews_icons_loading
Gabinete de crise sobre Covid-19, face a risco "moderado a alto"
Direitos de autor  AP Photo/Francisco Seco
Tamanho do texto Aa Aa

A Comissão Europeia criou um gabinete de crise com cinco dos seus comissários para lidar com o surto de coronavírus (Covid-19), cujo nível de risco elevou para "moderado a alto".

A presidente do executivo europeu, Ursula von der Leyen, explicou, segunda-feira, a estratégia para conter a epidemia: "Temos uma situação muito complexa. Por um lado, requer uma reação muito rápida e, por outro, uma forte coordenação em todos os níveis e com todos os diferentes setores, não apenas ao nível europeu, mas, obviamente, no nível nacional. Queremos ter uma abordagem abrangente e coerente".

A equipa é composta pelos responsáveis pelas pastas da Saúde, Transportes, Gestão de crises, Assuntos Internos e Economia.

Já há mais de dois mil casos no bloco europeu e quase quatro dezenas de mortos. Portugal confirmou os dois primeiros casos de infeção.

Possível desaceleração da economia

Para travar o contágio, existem planos para diminuir o número de vôos e eventos públicos para grandes multidões.

Estimativas dos especialistas apontam para uma possível desaceleração do crescimento económico em cinco por cento, o que poderia causar uma recessão na zona euro.

"A União Europeia está pronta para usar todas as opções políticas disponíveis, se for necessário, para proteger nosso crescimento contra esses riscos negativos", disse Paolo Gentiloni, comissário para a Economia.

A Comisão Europeia criou, ainda, uma página na internet para informação dos cidadãos que concentra dados sobre as medidas em curso e impactos nas áreas da saúde, mobilidade e economia.