Última hora
This content is not available in your region

COVID-19 é "gota de água" na falência da companhia aérea Flybe

euronews_icons_loading
Britain Emergency Landing
Britain Emergency Landing   -   Direitos de autor  Liam McBurney/AP
Tamanho do texto Aa Aa

A companhia aérea Flybe declarou falência depois da situação financeira se ter agravado com o surto de coronavírus.

A empresa britânica estava a lutar para sobreviver às mudanças da economia do país desde o Brexit, e chegou mesmo a receber apoio financeiro dos cofres do estado britânico, há cerca de dois meses.

A Flybe, que em média transportava 9 milhões de passageios por ano, suspendeu todos os voos agendados e entrou em liquidação judicial.

"Estamos todos abalados. As pessoas voam com a Flybe há 40 anos e tentámos de tudo para que houvesse uma reviravolta. E, infelizmente, com o coronavírus e com uma empresa já fraca, não foi capaz de sobreviver", diz à imprensa Grant Shapps, Secretário de Estado dos Transportes do Reino Unido.

A Flybe voava para 170 destinos em toda a Europa, com uma presença mais forte entre cidades britânicas.