Última hora
This content is not available in your region

"Estamos a adormecer a Economia"

euronews_icons_loading
"Estamos a adormecer a Economia"
Direitos de autor  AP   -   Euronews
Tamanho do texto Aa Aa

O surto de coronavírus está a pesar na economia global e no crescimento.

Mas qual é a gravidade da situação?

A jornalista da euronews, Sasha Vakulina, falou sobre o impacto do coronavírus na economia global com Laurence Boone, economista-chefe da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE)

Euronews (Sasha Vakulina) - É certo que o surto de coronavírus pode levar a economia europeia a entrar em recessão?

Laurence Boone - As medidas sem precedentes que têm sido tomadas para combater a epidemia têm o potencial de causar um choque muito forte na economia europeia. Temos exemplos concretos: estamos a fechar escolas e essa medida está a colocar as pessoas fora do trabalho para cuidar das crianças, as viagens estão a ser canceladas, há impacto nos transportes, no turismo, há cadeias de produção a ser interrompidas e muitos serviços estão parados. Estamos a adormecer a economia em grande escala

Euronews - Tudo o que acabou de referir é o que torna esta situação numa novidade. Nunca vimos as economias europeias numa situação de bloqueio total.

Laurence Boone - O golpe será geral mas a maioria dos governos reagiu a tempo com as medidas económicas. Nesta fase, precisaríamos de ver mais esforço do lado dos cuidados de saúde, apesar das várias medidas que já foram tomadas e do apoio das instituições europeias. Penso que um dos temas que irá estar em debate depois deste episódio será o da segurança. A segurança do sistema de saúde, a prestação de cuidados de saúde, as máquinas, a segurança das cadeias de valor. Porque este episódio terá mostrado como as nossas economias podem ser dependentes de um ou de alguns países. É bastante provável que encurtemos as cadeias de valor e a segurança do aprovisionamento das mercadorias e talvez dos alimentos.

Penso que vamos mudar profundamente a forma como encaramos a globalização.