Última hora
This content is not available in your region

Incentivos não animam bolsas europeias

euronews_icons_loading
Germany DAX
Germany DAX   -   Direitos de autor  Frank Rumpenhorst/AP
Tamanho do texto Aa Aa

Não foi um início de dia sorridente nas principais bolsas europeias. Em contraciclo com os ganhos do dia anterior, em Frankfurt, o Dax atingiu perdas de 4%; o CAC 40 francês abriu a cair 3,4%; em Londres, o índice FTSE-100 recuava 3,6%; em Lisboa, os números eram mais suaves, mas sempre em terreno negativo, com o PSI 20 a desvalorizar 0,75%.

O analista financeiro Louis Wong, diretor da Philip Capital Management, explica o contexto: por um lado, "os governos estão a tentar avançar afincadamente com medidas de apoio para estabilizar a economia. Por outro, em alguns países, a propagação do novo coronavírus parece estar fora de controlo. Ou seja, os investidores veem-se divididos entre estas incertezas".

Numa altura em que gigantes como a Airbus registam quedas de mais de 13%, as praças asiáticas recuaram também, mais ligeiramente, depois de um otimismo inicial nas transações, impulsionado pelos incentivos anunciados por Donald Trump, nomeadamente no acesso a linhas de crédito. De Tóquio a Hong Kong, as desvalorizações oscilaram em torno do 1%.