Última hora
This content is not available in your region

Mais 651 mortes em Itália por causa do novo coronavírus

Access to the comments Comentários
De  Pedro Sacadura com AFP, AP
euronews_icons_loading
Italy Coronavirus Outbreak
Italy Coronavirus Outbreak   -   Direitos de autor  Massimo Paolone/LaPresse
Tamanho do texto Aa Aa

Em guerra contra um inimigo invisível, Itália continua a ser o país do mundo com o maior número de mortes provocadas pelo surto do novo coronavírus, desde que ultrapassou a China.

Os números negros não dão tréguas. Nas últimas 24 horas morreram mais 651 pessoas, o que representa um desagravamento em relação a sábado. O balanço das vítimas mortais é, neste momento, de 5.476 pessoas.

Notícias animadoras, mas que não são sinónimo do fim do pesadelo, como explicou o chefe da Proteção Civil, Angelo Borrelli: "Os números anunciados este domingo estão em contraste com os de sábado. Esperamos que a tendência se possa confirmar nos próximos dias. Não devemos baixar a guarda."

O saldo deste domingo é, no entanto, o segundo mais alto desde que a pandemia começou a atingir o país.

No terreno, a polícia certifica-se que de as restrições ao movimento estão a ser respeitadas, de forma a conter a propagação da doença.

O número de pessoas curadas é neste momento 7.024, o que representa um aumento de 952 pessoas em relação a sábado.

A província de Bergamo, no norte de Itália, é a área mais afetada em todo o país. Os hospitais rebentam pelas costuras, os funerais sucedem-se e os profissionais de saúde acusam a debilidade resultante de dias intensos de trabalho.