Última hora
This content is not available in your region

Portas de Itália abrem-se aos cães e aos hábitos de uma vida "normal"

euronews_icons_loading
Portas de Itália abrem-se aos cães e aos hábitos de uma vida "normal"
Direitos de autor  euronews
Tamanho do texto Aa Aa

"Vai ficar tudo bem... Em italiano." Uma mensagem de esperança que também serve para os amigos de quatro patas. Está na hora do passeio - Iron pode ir à rua esticar as pernas e a dona vai com ele.

Ultimamente, nas caminhadas, Patrizia Carboni assiste a situações nunca antes vistas no bairro: cães que conhece bem são passeados por pessoas estranhas; ou famílias numerosas que partilham a trela do mesmo cão.

"Ainda esta manhã, enquanto estava na fila da farmácia, um senhor disse-me que a polícia parou uma pessoa que passeava o cão. verificaram a morada e viram que estava a cinco quilómetros da zona de residência. Este comportamento não faz sentido".
Patrizia Carboni
residente

Em Itália, há poucas desculpas para quebrar as regras. A s pessoas só podem sair de casa para ir ao supermercado, ao médico ou para ir trabalhar.

Algumas pessoas interpretaram este isolamento como se não tivessem nada para fazer então acham que é um bom momento de levar o cão ao veterinário.Vejo muitas pessoas com os cães, muito mais do que é costume.
Francesca Ramadori
Veterinária em Roma

Com um amigo de quatro patas a reboque é possível quebrar o isolamento. As portas da rua abrem-se aos cães e aos pequenos hábitos de uma vida "normal".