Última hora
This content is not available in your region

Bélgica adapta recolha de lixo para evitar contaminação

euronews_icons_loading
Bélgica adapta recolha de lixo para evitar contaminação
Direitos de autor  Euronews
Tamanho do texto Aa Aa

Um dos setores profissionais que continua em pleno labor durante a pandemia da Covid-19 é a recolha do lixo. Um servico cuja missão fundamental é impedir que uma crise de saúde pública se agrave com uma crise de saneamento básico.

As equipas a operarem em Bruxelas estão preocupadas porque o número de baixas médicas aumentou 20% desde o início da crise do coronavírus.

"Não é fácil para toda a gente. As pessoas estão assustadas, incluindo os meus colegas, especialmente aqueles que têm filhos. Não é fácil, mas fazemos o que podemos", disse um dos trablhadores, em entrevista à euronews.

O governo e os sindicatos belgas realizaram uma reunião de emergência para minimizar o risco de contaminação, já que estes trabalhadores estão em contato com todo o tipo de desperdícios.

Foi decidido reduzir o número de horas de trabalho e incluir meios de higiene suplementares nos camiões.

"Os trabalhadores agora têm rotas um pouco diferentes. Em vez de fazerem três cargas completas, fazem apenas duas. Também exigimos que os veículos tivessem depósitos de água com sabão ou gel desinfetante. Houve trabalhadores a pedirem pares de luvas adicionais, o que foi concedido e se encontra na cabine do camião ", afirmou Michel Piersoul, sindicalista do Sindicato Livre da Função Pública.

Contudo, as restrições levaram à suspensão da recolha regular dos materiais diferenciados para reciclagem. Os sacos de lixo específicos que contêm desperdícios de papel e de plástico devem ser mantidos nas residências o máximo de tempo possível.