Última hora
This content is not available in your region

Quase 1000% de recuperados de Covid-19 face às mortes em 24 horas

euronews_icons_loading
Quase 1000% de recuperados de Covid-19 face às mortes em 24 horas
Direitos de autor  Eurovision
Tamanho do texto Aa Aa

A Alemanha mantém-se como um dos casos mais surpreendentes da Europa no combate à pandemia de Covid-19. No espaço de 24 horas, somou quase mais 1000% de recuperações deste novo coronavírus do que as mortes sofridas associadas à infeção.

Foram cerca de mais 1.400 pessoas que conseguiram vencer o SARS-CoV-2 contra as 145 infetadas que não resistiram.

No total, a Alemanha tem cerca de 23.800 pessoas recuperadas da Covid-19 contra 1.017 mortes, de acordo com os dados atualizados às 00h desta sexta-feira, 03 de abril.

O número de infeções registadas ascende no país ascende quase às 80.000, tendo somado mais 6.174 desde a atualização anterior.

Instituto Robert Koch (RKI)
Atualizado às 00h de 03/04/2020Instituto Robert Koch (RKI)

A incidência é de 96 casos por cada 100.000 habitantes e a taxa de fatalidade situa-se nos 1,2%, mas as autoridades preferem jogar à defesa e alertar para um esperado aumento dos óbitos nos próximos dias porque, afirmou o diretor da entidade coordenador da saúde pública alemã, "a pandemia ainda está só no início".

"Se o que temos é suficiente ou se os serviços de saúde vão estar saturados, vamos ver. Não podemos ter a certeza, mas estamos a fazer tudo para salvar o maior número possível de vidas e a estratégia esta a aguentar-se. Ainda é a mais correta", admitiu Lothar Wieler.

O diretor do Instituto Robert Koch respondeu ainda a uma pergunta da Euronews sobre os cenários previstos após o fim das medidas de contenção impostas no país a 22 de março e que incluíram o encerramento de restaurantes e a proibição de ajuntamentos de mais de duas pessoas.

Sem certezas sobre o evoluir da situação, Lothar Wieler admite ter "vários cenários a ser considerados".

"Pessoalmente, não consigo prever o levantamento de todas as restrições ao mesmo tempo. Presumo que iremos seguir um regresso gradual, passo a passo, ao normal", perspetivou o porta-voz, por estes dias, das autoridades de saúde germânicas.

Entretanto, mais de 2.500 profissionais de saúde foram infetados na Alemanha pela Covid-19 e a procura de testes à infeção continua a crescer.

Um produtor germânico pretende aumentar em breve a produção para 200 testes por dia, mas o que esta agora mais em falta são os testes à imunidade ao vírus.

O confinamento social e laboral foi prolongado na Alemanha até 19 de abril para coincidir com o fim das ferias escolares da Páscoa, com a chanceler Angela Merkel a justificar a decisão com o facto de "a pandemia não tirar férias".