Última hora
This content is not available in your region

Covid-19: Itália recupera quase o dobro dos que morreram em 24 horas

euronews_icons_loading
Covid-19: Itália recupera quase o dobro dos que morreram em 24 horas
Direitos de autor  Cecilia Fabiano/LaPresse
Tamanho do texto Aa Aa

Itália somou mais 760 mortes associadas à Covid-19 e pelo menos 1.431 mil pessoas recuperadas da infeção deste novo coronavírus, anunciou há instantes a Proteção Civil italiana.

O número de óbitos ficou à beira dos 14 mil, ainda o maior número de fatalidades num só país, e o de recuperados da infeção provocada por este novo coronavírus ultrapassou em Itália os 18 mil, neste particular ainda atrás de Alemanha (mais de 19.000), de Espanha (mais de 26.700) e da China (mais de 76.500).

O país mais afetado pela tragédia nesta pandemia tem agora cerca de 83.000 casos de infeção ativos (mais 2.477 face a quarta-feira) e continua com os hospitais sobrelotados e as equipas médicas esgotadas.

A própria Presidente da Comissão Europeia reconheceu esta quinta-feira, numa carta aberta aos italianos publicada no jornal La Repubblica, que a União Europeu falhou perante a crise sanitária que se vive na "bota" transalpina.

"A Itália foi afectada pelo coronavírus mais do que qualquer outro país europeu. Somos testemunhas do inimaginável”, escreveu Ursula von der Leyen, desfiando depois palavras elogiosas ao sacrifício suportado por muitos italianos na luta contra a pandemia.

O "mea culpa" europeu surge ao quarto parágrafo:

Hoje, a Europa está a mobilizar-se ao lado da Itália. Infelizmente, nem sempre foi assim. Há que reconhecer que, nos primeiros dias da crise, perante a necessidade de uma resposta europeia comum, demasiadas pessoas pensaram apenas nos problemas da sua própria casa.
Ursula von der Leyen
Presidente da Comissão Europeia

Von der Leyen acusa "essas" pessoas de não terem percebido que "somente juntos, como União, se pode vencer esta pandemia".

"Foi um comportamento prejudicial e que podia ter sido evitado. Actualmente, a distância entre indivíduos é crucial para a nossa segurança: a distância entre nações europeias, pelo contrário, coloca todos em perigo", avisa a líder europeia a poucos dias do prazo para uma tomada decisão dos "27" para uma ação comum de combate à Covid-19 e de mitigação transversal dos consequentes danos económicos desta pandemia.

Numa declaração posterior, Ursula von der Leyen apelou aos Estados-membros para fazerem do controverso "quadro financeiro plurianual" em discussão pelos "27" como "o Plano Marshall" que muitos líderes reclamam para a União Europeia no pós-pandemia.

Proteção Civl de Itália
Balanço de vítimas em Itália, atualizado às 18h de quinta-feira, 02 de abrilProteção Civl de Itália

Tratamento experimental com plasma

Alguns pacientes infetados com a Covid-19 em estado mais grave estão a ser tratados experimentalmente, em Pavia, com plasma sanguíneo de pessoas recuperadas deste novo coronavírus e que terão desenvolvido anticorpos contra o SARS-CoV-2, o nome científico desta nova estirpe.

O protocolo foi proposto pelo serviço de imuno-hematologia e medicina transfusional do hospital de San Mateo.

Os primeiros doadores de plasma foram o casal de médicos de Pieve Porto Morone, os primeiros casos de infeção registados na província de Pavia.