EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Covid-19 já fez mais de 100.000 mortos em todo o mundo

Covid-19 já fez mais de 100.000 mortos em todo o mundo
Direitos de autor AP Photo/Manu Fernandez
Direitos de autor AP Photo/Manu Fernandez
De  Rodrigo Barbosa com AP / AFP / Lusa
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

OMS defende manutenção de medidas de confinamento

PUBLICIDADE

O número de mortos devido à Covid-19 ultrapassou a simbólica barreira dos 100.000 em todo o mundo, segundo os dados divulgados pela Universidade John Hopkins, nos Estados Unidos.

Com perto de 18.000 mortes, o território norte-americano aproxima-se do balanço do país mais afetado, a Itália, que regista até ao momento mais de 18.800 vítimas mortais.

No Reino Unido, onde o primeiro-ministro Boris Johson se encontra em convalescença, a epidemia continua em ascenção, com 980 vítimas mortais registadas nas últimas 24 horas, elevando o balanço total para perto de 9000 mortes.

Nunca nos esqueceremos que, por trás de cada número há um nome, uma perda, uma família que nunca mais será a mesma. Todos partilhamos a responsabilidade de lutar contra este vírus, em primeiro lugar, ficando em casa.
Matthew Hancock
ministro da Saúde do Reino Unido

O diretor-geral da Organização Mundial da Saúde voltou a manifestar-se para manutenção das medidas de confinamento.

Levantar as restrições demasiado rápido poderá conduzir a uma ressurgência mortífera. A descida pode ser tão perigosa como a ascenção, caso não seja gerida adequadamente.
Tedros Adhanom Ghebreyesus
diretor-geral da OMS

Pelo segundo dia consecutivo, a França registou uma descida no número de pacientes em reanimação, aliviando um pouco a pressão sobre os hospitais. Ainda assim, 7000 pessoas continuam a depender de ventiladores e o país conta já com mais de 13.000 vítimas mortais.

Em Itália, apesar da desaceleração da curva das infeções, o primeiro-ministro Giuseppe Conte anunciou esta sexta-feira o prolongamento das restrições e medidas de confinamento pelo menos até ao dia 3 de Maio. O governo irá, no entanto, permitir a reabertura de algumas empresas e comércios a partir da próxima segunda-feira.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Número de mortes em Espanha sobe para 619

William apareceu sem Kate na "Garden Party" de verão do Palácio de Buckingham

Chanceler austríaco saúda Sunak pelo plano de deportação para o Ruanda