Última hora
This content is not available in your region

Igreja Ortodoxa assinala cerimónia do Fogo Sagrado entre medidas de segurança

euronews_icons_loading
Igreja Ortodoxa assinala cerimónia do Fogo Sagrado entre medidas de segurança
Direitos de autor  Ariel Schalit/Copyright 2020 The Associated Press. All rights reserved.
Tamanho do texto Aa Aa

Todos os anos, no dia anterior ao domingo de Páscoa da Igreja Ortodoxa tem lugar a cerimónia do "Fogo Sagrado" que assinala um milagre na igreja do Santo Sepulcro, na Cidade Velha de Jerusalém.

Segundo a tradição, foi aqui que Jesus Cristo foi crucificado, sepultado e, mais tarde, ressuscitou.

Este ano contudo, a pandemia de Covid-90 perturbou a tradição e as habituais multidões de peregrinos foram substituídas por um grupo restrito de líderes da Igreja Ortodoxa.

"Receber o Fogo Sagrado é sempre para nós um motivo de felicidade. Este Fogo Sagrado representa uma mensagem de esperança de todos nós em Belém para todo o mundo. Enviamos esta esperança e o Fogo Sagrado para todo o mundo neste momento de crise global", afirmou Maher Kanawati, residente em Belém e membro da Igreja Ortodoxa.

Este ritual tem pelo menos 1200 anos e celebra a crença de que o fogo se acende de forma espontânea todos os anos no túmulo de Jesus em Jerusalém.

É a partir daqui que a chama sagrada segue para Belém e daí para outros países de maioria ortodoxa como a Grécia, a Rússia e a Roménia.