EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

O início do fim do confinamento está a chegar

O início do fim do confinamento está a chegar
Direitos de autor Thibault Camus/Copyright 2020 The Associated Press.
Direitos de autor Thibault Camus/Copyright 2020 The Associated Press.
De  Bruno Sousa
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Aumento no número de doentes recuperados tem levado vários países a começar a levantar as medidas de restrição

PUBLICIDADE

Apesar da Europa ter visto o número de casos confirmados de covid-19 ultrapassar a marca simbólica do milhão de doentes, a pandemia começa a mostrar sinais de fraqueza. O número de pessoas que ultrapassaram a doença tem vindo a aumentar e mesmo nos países mais atingidos, já supera o número de novas infeções.

Fernando López é enfermeiro em Madrid, sublinha que esta semana o seu serviço teve mais doentes com alta do que admitidos e espera que essa tendência seja para manter a partir de agora.

O otimismo estende-se às autoridades espanholas, que apesar do prolongamento do estado de emergência se preparam para um levantamento gradual das medidas de restrição. A partir da próxima semana, as crianças poderão voltar à rua.

No Reino Unido, esse momento ainda não chegou. Depois das acusações de uma abordagem negligente no início do surto, o governo de Boris Johnson opta agora por uma postura cautelosa.

Gavin Williamson, ministro da Educação do Reino Unido, refere que antes de levantar as medidas de restrição é preciso "confiança na capacidade para efetuar testes e fornecer material de proteção, não só para responder às necessidades atuais mas também às necessidades futuras. Mais importante ainda, precisamos de ter a certeza que qualquer alteração que possa ser feita não vai aumentar o risco de uma segunda vaga de infeções."

Em França, o início do fim do confinamento está marcado para 11 de maio e será um processo lento e gradual. O governo de Emmanuel Macron alerta que a população terá de aprender a viver com o vírus mesmo depois de começar o levantamento das medidas de restrição.

O contraste surge da Áustria. A semana passada reabriu o comércio de pequena dimensão e o país garante que até ao fim do mês terá uma estratégia para a reabertura gradual de restaurantes e outros estabelecimentos ligados ao turismo. Desde quatro de abril que o número de novos casos diários no país tem sido inferior ao de doentes recuperados.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

População da China diminui pelo segundo ano consecutivo

Rishi Sunak pede desculpa aos familiares das vítimas da Covid-19

Rei da Suécia entrega os Prémios Nobel de 2023