EUA garantem que coronavírus veio de laboratório chinês

Mike Pompeo
Mike Pompeo Direitos de autor Andrew Harnik/Copyright 2020 The Associated Press. All rights reserved
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Mike Pompeo assegura que o novo coronavírus teve origem no laboratório de alta de segurança de Wuhan, mas não avança com mais dados.

PUBLICIDADE

Os Estados Unidos voltam à carga e garantem que "há provas muito significativas" de que o novo coronavírus teve origem num laboratório de Wuhan, a cidade chinesa onde a propagação teve início.

O secretário de Estado americano veio declarar isto mesmo, tendo como base as últimas informações apuradas pelos serviços secretos mandatados por Washington. Mike Pompeo salienta que "o Partido Comunista Chinês continua a recusar o acesso aos especialistas ocidentais, para que estes possam investigar o que aconteceu. Há uma recusa em cooperar com os especialistas mundiais em saúde pública".

O número de vítimas mortais do novo coronavírus nos Estados Unidos já ultrapassou as 66 mil. Registam-se mais de 24 mil mortos só no Estado de Nova Iorque, onde há cerca de 10 mil infetados com Covid-19 em internamento hospitalar.

Num fim de semana de calor, as autoridades locais foram massivamente mobilizadas para tentar dissuadir comportamentos de risco. Num só dia foram multadas mais de meia centena de pessoas.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Nova Iorque sacudida por terramoto de 4,8 na escala de Richter, o maior em mais de 40 anos

Israel vai abrir dois corredores de ajuda humanitária em Gaza após aviso dos EUA

Homem que recebeu rim de um porco teve alta hospitalar