Última hora
This content is not available in your region

Suécia combate pandemia com bom senso

euronews_icons_loading
Suécia combate pandemia com bom senso
Direitos de autor  Eurovision
Tamanho do texto Aa Aa

A Suécia é o país europeu onde a abordagem à pandemia de Covid-19 é mais branda. Não foram impostas medidas de confinamento nem fechadas fronteiras, o primeiro-ministro limitou-se a apelar ao bom senso dos cidadãos mas sem retirar importância ao momento que se vive.

Stefen Levian afirmou, em comunicação ao país que, que esta crise é um lembrete brutal de que individualmente não somos fortes. Enquanto humanos dependemos uns dos outros, nas cidades, no país e no mundo. E é preciso que as pessoas demonstrem responsabilidade e solidariedade, que pensem em mais do que em si próprias.

As restrições no país são reduzidas, os cafés e restaurantes nunca fecharam, apesar de, na maioria dos casos, as esplanadas terem menos espaço para sentar do que o normal.

Mas o distanciamento social deve ser mantido ainda que ele se dilua depois de uma noite de copos, principalmente, entre as camadas mais jovens.

O governo conta com o sentido de responsabilidade, talvez por isso, e apesar dos mais de 2700 mortos, vítimas deste novo coronavírus e de ser o país mais afetado entre os seus vizinhos da Península Escandinava, o índice de popularidade do chefe do executivo, seja notável, entre os suecos,