Última hora
This content is not available in your region

Comissão Europeia prevê desemprego nos 9% este ano

euronews_icons_loading
Comissão Europeia prevê desemprego nos 9% este ano
Direitos de autor  Euronews
Tamanho do texto Aa Aa

A severa recessão despoletada pela pandemia de coronavírus terá consequências socioeconómicas um pouco por todo o continente. Nas previsões económicas da primavera, a Comissão Europeia prevê o crescimento do desemprego para 9% este ano. Um contraste com os 6,7 por cento em 2019.

O Comissário Europeu para os Assuntos Económicos, Paolo Gentiloni, deixa o aviso.

"O desemprego prepara-se par subir mas políticas firmes podem limitar esse crescimento. O impacto da pandemia vai ser sentido no mercado de trabalho, no entanto, políticas adequadas e num tempo correto, por parte dos governos e a das instituições europeias podem limitar a perda de emprego mas espera-se uma massiva queda nas horas de trabalho", declarou o comissário.

Nos Estados Unidos, as empresas cortaram mais de 20 milhões de postos de trabalho no setor privado em abril. Isto de acordo com o mais recente relatório da empresa de serviços ADP. As principais perdas verificaram-se nos serviços e na hotelaria com mais de 8 milhões e meio de empregos perdidos. Comércio e transportes perderam 3 milhões e meio.

Com base nestes dados, é de prever um aumento de 16% na taxa de de desemprego nos Estados Unidos quando sair o relatório oficial na sexta-feira.