Última hora
This content is not available in your region

Rio de Janeiro ultrapassa São Paulo no número de mortes diárias

euronews_icons_loading
Virus Outbreak - Brazil's Despair Photo Gallery
Virus Outbreak - Brazil's Despair Photo Gallery   -   Direitos de autor  AP
Tamanho do texto Aa Aa

Pela primeira vez desde o início do surto de covid-19 no Brasil, o Rio de Janeiro ultrapassou o estado de São Paulo no número de mortes diárias associadas à doença. Foram 189 óbitos no estado carioca contra 161 entre os paulistas.

Com mais de 140 mil casos confirmados no país, a situação está longe de estar controlada e o ministro da Economia, Paulo Guedes, teme pelo futuro:

"Embora haja proteção e o povo ainda tenha dinheiro na mão, daqui a 30 dias pode começar a faltar nas prateleiras, pode começar a faltar e desorganizar a produção brasileira e aí você entra num sistema não só de colapso económico mas de desorganização social."

O ministro não se esqueceu da máscara de proteção, afinal de contas o Brasil aproxima-se dos dez mil mortos.

Além das duas grandes metrópoles, Manaus tem sido uma das cidades mais afetadas. Além de um colapso do sistema de saúde, verifica-se também um colapso do sistema funerário e o número de enterros diários chegou a ser cinco vezes superior (pico de 151) à média (cerca de 30).

Quem vive na cidade adapta-se como pode. Por iniciativa própria, o comércio começou a impor novos hábitos, obrigando a clientela a desinfetar as mãos quando entra nos estabelecimentos comerciais.

A iniciativa é bem-vinda numa cidade onde as autoridades locais se recusam a impor o confinamento... ao mesmo tempo que pedem ajuda a figuras internacionais como Emmanuel Macron ou Greta Thunberg.