Última hora
This content is not available in your region

FBI acusa China de espionagem industrial

euronews_icons_loading
FBI acusa China de espionagem industrial
Direitos de autor  Evan Agostini/Invision
Tamanho do texto Aa Aa

O FBI alerta os investigadores norte-americanos, que estão a trabalhar numa resposta para a Covid-19 de que há provas de que piratas informáticos chineses estão a tentar invadir as suas redes para roubar dados e pedem que sejam tomadas as "medidas necessárias para proteger os seus sistemas" informáticos. A informação é avançada em comunicado, publicado na página oficial do organismo, na internet.

"Os esforços da China para atingir esses setores representam uma ameaça significativa para a resposta da nossa nação à Covid-19. Este anúncio destina-se a sensibilizar as instituições de investigação e o público americano e fornecer recursos e orientação para aqueles que possam ser visados", lê-se no referido documento.

Enquanto a China nega as acusações e fala numa campanha de difamação também Donald Trump volta a estar debaixo de fogo ao ser acusado pelo seu conselheiro especial para a Saúde de ter subestimado o impacto desta crise pandémica.

Sobre a matéria o presidente dos EUA limitou-se a dizer que ficou surpreendido com as palavras do epidemiologista Anthony Fauci, que considera inaceitáveis, principalmente no que diz respeito às escolas.

Numa audiência no Senado Fauci afirmou que a reabertura dos estados, sem respeito por regras apertadas de distanciamento social, pode resultar num surto ainda mais difícil ou mesmo impossível de conter. Este profissional de saúde disse mesmo que sem uma vacina é impossível garantir que as crianças se sentem seguras na escola e que não será este ano que se terá uma pronta a ser comercializada.

Ao contrário do que Trump tem vindo a dizer os novos focos de infeção continuam a aumentar, quer nas cidades como nas comunidades rurais de estados com o Texas, o Alabama ou o Kentucky.