Última hora
This content is not available in your region

Plano de €18 mil milhões para relançar turismo

euronews_icons_loading
Plano de €18 mil milhões para relançar turismo
Direitos de autor  THOMAS COEX/AFP or licensors
Tamanho do texto Aa Aa

Apesar do coronavírus continuar certamente a marcar o quotidiano, os franceses poderão ir de férias em Julho e Agosto, mas apenas dentro do país.

O primeiro-ministro Edouard Philippe anunciou esta quinta-feira um plano de relançamento do setor turístico, profundamente afetado pelo coronavírus, mas avisou que poderá haver restrições locais em função da evolução da epidemia.

O turismo e eventos desportivos e culturais representam cerca de dois milhões de empregos diretos e indiretos em França, quase 8 por cento da riqueza nacional. A França é líder incontestável do setor turístico a nível mundial, tendo recebido perto de 90 milhões de turistas estrangeiros no ano passado.[...] Tomem nota deste número: 95% dos hotéis franceses estão atualmente fechados.
Edouard Philippe
primeiro-ministro francês

O plano de relançamento do setor, que o governo classificou de "massivo", prevê "um compromisso para as finanças públicas de 18 mil milhões de euros". Mais de 50.000 empresas já beneficiaram de mais de 6 mil milhões de euros em empréstimos garantidos pelo Estado.

A respeito do setor da restauração, Paris deverá tomar uma decisão até ao dia 25.

Para os [cafés e restaurantes] em departamentos verdes, pode ser considerada uma reabertura a 2 de junho, se a evolução da epidemia não se deteriorar e se as medidas sanitárias recomendadas pelo Alto Conselho da Saúde Pública forem perfeitamente respeitadas.
Edouard Philippe
primeiro-ministro francês

Os atores do setor também avançam com medidas para motivar os franceses a fazer reservas para o verão, nomeadamente na indústria hoteleira, que tem multiplicado as garantias de reembolso, no caso da evolução da epidemia impedir a concretização dos objetivos estivais.