Última hora
This content is not available in your region

Habitantes de Veneza recuperaram uma cidade sem turistas

euronews_icons_loading
Habitantes de Veneza recuperaram uma cidade sem turistas
Direitos de autor  Francisco Seco/Copyright 2020 The Associated Press. All rights reserved.
Tamanho do texto Aa Aa

Há alguns meses foi atingida pelas piores inundações dos últimos 50 anos. Agora, Veneza enfrenta uma nova crise: a sanitária. No entanto, com o inesperado distanciamento social, os habitantes recuperaram uma cidade sem turistas.

As medidas restritivas começam a ser levantadas e os moradores são incentivados a andar de barco, para reduzir a aglomeração nos transportes públicos.

As vias navegáveis são menos movimentadas e uma viagem ao supermercado pode transformar-se numa experiência extraordinária.

Descobri uma nova Veneza, muito diferente daquela que conhecia. Pergunto-me se as autoridades locais se aperceberam disto e espero que consigam gerira a cidade de maneira a encontrar um compromisso entre a cidade que conhecíamos e a época que estamos a viver.
Barnaba Pellini
Residente de Veneza

O impacto do bloqueio desencadeou uma discussão sobre o futuro da cidade.

Uma das coisas mais impressionantes em Veneza atualmente é certamente a falta de turistas. Esta é a ponte de Rialto, que normalmente estava repleta de pessoas. Alguns moradores costumavam reclamar dos turistas, agora não há nenhum.
Giorgia Orlandi
Euronews

Andrea Balbi sempre foi gondoleiro. Numa cidade onde 80% da economia depende do turismo, o negócio foi fortemente afetado: "Precisamos de algo agora, todos os turistas serão bem-vindos. A cidade tem de recomeçar. Tem de viver novamente. “O nosso principal problema é a entrada e saída do passageiro no barco, porque a distância diminui para 20 cm. É preciso dar-lhe a mão para o ajudar a embarcar.”

Com as novas regras, o futuro das gôndolas é incerto. Abordar a questão da sustentabilidade é fundamental, principalmente numa das cidades que mais sofreu com o turismo excessivo.

O agente de viagens Fabio Penso criou um vídeo, juntamente com outros colegas, que se tornou viral nas redes sociais, para aumentar a sensibilização sobre a forma como o setor pode dar resposta às mudanças.

“Veneza é uma cidade milenar - assim nasceu e assim continuará. Não podemos alargar as ruas. A adaptação aos novos desafios do futuro depende de nós", diz a guia turística de Veneza Chiara Peluso.

O futuro depende dos cidadãos, mas é o governo que tem o poder de decidir o que fazer com a cidade depois da crise.