Última hora
This content is not available in your region

Como se pode utilizar as bactérias para desenvolver vacinas?

euronews_icons_loading
Como se pode utilizar as bactérias para desenvolver vacinas?
Direitos de autor  euronews
Tamanho do texto Aa Aa

Luis Serrano, diretor do Centro de Regulação Genómica (CRG) em Barcelona, estuda as bactérias para encontrar pistas para desenvolver vacinas contra doenças respiratórias tanto em animais como em humanos.

"Conseguir uma vacina contra um organismo, seja bactéria ou vírus, é um processo muito complexo. Porquê? Porque o cultivo desses organismos em laboratórios é muitas vezes muito difícil. No entanto, é absolutamente necessário cultivar uma versão mais fraca deste organismo se quisermos desenvolver uma resposta dos sistemas imunitários dos seres humanos ou dos animais. Se conseguirmos cultivar um desses organismos no laboratório, e depois conseguirmos manter à superfície das proteínas desse organismo as bactérias ou vírus para os quais estamos à procurar de uma vacina, temos uma pista. Porque nesse caso podemos cultivar esse organismo, "vesti-lo" com o que quisermos e eventualmente obter vacinas contra outros organismos que são difíceis de cultivar no laboratório".

"A atual investigação contra o coronavírus dá um bom exemplo. Os investigadores recorreram ao vírus da gripe - normalmente utilizado para desenvolver vacinas - e estão a colocar proteínas do vírus corona na parte externa deste vírus da gripe comum. Isto faz com que o sistema imunitário humano reaja contra o coronavírus. A nossa ideia era a mesma. Os animais das quintas desenvolvem uma série de doenças respiratórias a partir de bactérias que são realmente difíceis de cultivar nos laboratórios. Estas doenças causam milhares de milhões de perdas na indústria agrícola europeia. Por isso, a nossa abordagem foi utilizar outra bactéria que tínhamos no laboratório e que cresce muito bem. Inserimos as proteínas dessa outra bactéria na bactéria que queríamos combater. Depois, introduzimos essas bactérias modificadas nos animais para estimular o seu sistema imunitário; uma espécie de vacinação".