Última hora
This content is not available in your region

Protestos regressam às ruas de Hong Kong

euronews_icons_loading
Protestos em Hong Kong
Protestos em Hong Kong   -   Direitos de autor  ANTHONY WALLACE/AFP or licensors
Tamanho do texto Aa Aa

Hong Kong assistiu a novos protestos neste domingo. A polícia recorreu a gás lacrimogéneo para dispersar milhares de manifestantes pró-democracia presentes num movimentocontra a proposta da China de impôr leis de segurança nacional. A proposta provocou agitação nos mercados financeiros e o governo do território tenta tranquilizar os investidores.

A chefe do governo de Hong Kong, Carrie Lam, prometeu cooperação com Pequim na sexta-feira dizendo que o governo "completaria a legislação o mais rápido possível". Em conferência de imprensa acrescentou que a lei não afetaria a estrutura ou a autonomia do território, garantindo a liberdade de protesto e de expressão.

A China apresentou uma proposta para introduzir uma nova lei de segurança para limitar os movimentos de oposição ao regime. Segundo o porta-voz do Parlamento, a medida pretende "salvaguardar a segurança nacional", mas está a ser contestada nas ruas.