EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Grupo Renault vai cortar 15 mil postos de trabalho

Fabricante automóvel francês enfrenta dificuldades financeiras
Fabricante automóvel francês enfrenta dificuldades financeiras Direitos de autor AP Photo/Christophe Ena
Direitos de autor AP Photo/Christophe Ena
De  Francisco Marques com AFP
Publicado a Últimas notícias
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Medida vai afetar várias representações do fabricante automóvel francês em todo o mundo

PUBLICIDADE

O Grupo Renault vai cortar cerca de 15 mil postos de trabalho em todo o mundo devido às dificuldades financeiras em que se encontra.

O anúncio surgiu esta sexta-feira e a medida, incluída num plano de poupança de dois mil milhões de euros em três anos, vai afetar representações do fabricante automóvel francês em todo o mundo, incluindo 4.600 postos de trabalho em França, onde o governo, com cerca de 15% do capital do grupo, tem vindo a pressionar para não serem encerradas nenhuma das fábricas no território gaulês.

Ainda não é conhecido se este corte vai atingir a fábrica da Renault de Cacia, em Portugal, onde trabalham cerca de 1.100 pessoas e onde está inclusive anunciado um plano de investimento de 100 milhões de euros no fabrico de uma nova caixa de velocidades.

"Este projeto é vital", afirmou a diretora-geral interina da Renault, Clotilde Delbos, em comunicado.

O Grupo Renault sofre atualmente de um excesso de produção a nível mundial e, em fevereiro, já tinha anunciado as primeiras perdas em dez anos, entrando já em queda na entretanto provocada pela pandemia de Covid-19.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Nissan fecha fábrica de Barcelona

Renault-Nissan-Mitsubishi com nova estratégia para redução de custos

"A Renault pode desaparecer"