Última hora
This content is not available in your region

Derrame de petróleo no Ártico foi contido

euronews_icons_loading
Derrame de petróleo no Ártico foi contido
Direitos de autor  AP/Russian Marine Rescue Service
Tamanho do texto Aa Aa

O ministério russo das Situações de Emergência (EMERCOM) anunciou que o derrame de petróleo no rio Ambarnaya, na cidade ártica de Norilsk, foi contido.

Se as condições meteorológicas o permitirem, diz o ministério, a situação deverá estar completamente controlada dentro de 14 dias.

No terreno estão cem homens que participam nas operações de limpeza.

"O mais importante no nosso trabalho é evitar a propagação do derrame porque se se espalhar para o Ártico ninguém conseguirá recolher o gelo. Quando aqui chegámos, toda a área estava coberta com uma película de petróleo com 20 centímetros de espessura. Agora, como se pode perceber, está tudo limpo", sublinhou Mikhail Sarkov, diretor-adjunto da Unidade Norte do Serviço de Resgate Marítimo.

Quer o sistema fluvial quer o subsolo foram contaminados com toneladas de produtos petrolíferos pelo que serão necessárias décadas de recuperação.

O caso chegou ao conhecimento das autoridades locais dias depois da ocorrência, através das redes sociais, e levou o presidente Vladimir Putin a declarar estado de emergência.

Neste momento estão em curso várias investigações. Um funcionário da central elétrica na origem do derrame foi detido.

De acordo com o comité responsável pela investigação, a 29 de maio um tanque de uma central elétrica da Norilsk Nickel, líder mundial na produção de níquel e de paládio, perdeu pressão, acabando por vazar 20 mil toneladas de combustível e lubrificantes.